Poesía española

Poemas en español


Poema Trabalhadores no mar

Trabalhadores no mar
(Em decoro aos trabalhadores embarcados, às plataformas de exploração
De petróleo, no alto mar do território brasileiro)

Sobre o mar,
Distantes da terra,
Sobre a balsa da própria esperança.
Os tantos dias se vão.
Embarcados por escolha necessária e salário,
Os operários no mar,
Lembram os trabalhadores de Victor Hugo*.
Seu desencalhe é a economia e a independência energética do seu país,
Já a sua vida a esperança de voltar à terra firme.
Teus olhos ao longe se enchem de saudações,
E o coração rebusca o ancoradouro que deixou até então;
O visitar do aeroporto da partida.
Também revoa à mente.
Ficam ávidos,
Quando avistam o infinito e a sorte sopra aos ouvidos os perigos da vida,
Até assim,
Podem lembrar o valor de suas horas,
E sentirem-se aliviados,
Mas o albatroz faminto explica o que não tange a vida e lhe magoa novamente.
Pede força a todos os santos e proteção ao dono de tudo,
Orgulham-se todos as escolhas,
Mas repugna-se à sorte.
No sindicato lhes confortam,
A disciplina os arrastam.
Na luz da lua amam-se solitários a si próprio,
E quando surge a alvorada aprendem a orgulharem-se de si.
Eis operários flutuantes,
Nas plataformas do petróleo brasileiro.

* Menção à obra clássica da literatura francesa: Os trabalhadores do Mar de Victor Hugo.

Poema da obra: Odes operárias que espera para ser editada.


Poema Trabalhadores no mar - Marcelo Portuaria